Primavera chega à região com muitas propostas culturais

Eventos «365 Algarve» a não perder em abril

Até 6 de abril, o edifício dos antigos paços de concelho em Lagos apresenta a exposição “Refúgio e Segregação”, que apresenta um conjunto de fotografias que retrata o movimento migratório de milhões de exilados em campos de refugiados em todo o mundo, pela lente de Elisabete Maisão

A Primavera regressa ao Algarve com muita cultura. Do cinema, às artes visuais, passando pela dança, música, teatro, e pelas atividades de animação do património, o programa «365 Algarve» tem proporcionado momentos únicos aos algarvios e aos turistas que visitam a região. Abril não será exceção, com propostas para todos os gostos e algumas em estreia nacional.

No teatro, destaque para a peça “Regresso à Palestina”, onde os atores apresentam histórias reais contadas por habitantes de vários campos de refugiados palestinianos. Esta peça com forte caráter histórico e emocional estará em cena numa sessão única, no dia 13 de abril, às 21h30, no Cineteatro Louletano.

Já a peça “Mar Adentro – Teatro Aquático” tem por cenário as águas das piscinas municipais de Monchique, recriando elementos do oceano com os atores a imitar golfinhos, cavalos-marinhos e outros elementos do mar. Esta peça estará em cena entre os dias 5 e 8 de abril.

Na música, o 33º FIMA – Festival Internacional de Música do Algarve continua a sua missão de promover o acesso à música erudita, através da realização de uma série de concertos, por toda a região algarvia. A 6 de abril, no auditório municipal de Lagoa, atua a Orquestra Clássica do Sul, a guitarrista Gaëlle Solal e o maestro Martin André. No dia 12 de abril, às 21h00, o auditório da biblioteca municipal de Faro recebe um concerto do Agrupamento de Música de Câmara da Orquestra Clássica do Sul. No dia 14, o Centro Cultural de Lagos acolhe um recital para violino e piano com Evandra de Brito Gonçalves e Ana Queirós. A 20 de abril, “Os Sons e os Perfumes” invadem a Igreja do Carmo em Tavira, pelas notas da Orquestra Clássica do Sul. Já “Chilingirian”, um dos mais importantes quartetos de cordas, estará no Teatro Lethes, em Faro, no dia 21 de abril, para apresentar dois dos grandes quartetos de Mozart e Beethoven.

Propostas para todos os gostos e idades

A programação musical do «365 Algarve» deste mês inclui ainda um concerto para piano e orquestra pelo solista Artur Pizarro, com o maestro Nikolai Lalov a dirigir a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (7 de abril no Teatro Municipal de Portimão) e duas sessões do ciclo Jazz nas Adegas (7 de abril na Quinta do Outeiro, em Silves, 14 de abril, na Quinta da Malaca, em Pêra).

No que toca à gastronomia, regressa o Festival AlGharb.Come, que serve iguarias algarvias ao som de fado e flamenco. Dia 7, estará no Centro Cultural António Aleixo, em Vila Real de Santo António; e no dia 14 de abril, na Casa do Sal em Castro Marim. No dia 21, irá organizar o MasterChefs do Guadiana no Centro Histórico de Vila Real de Santo António; e finalmente no dia 28, planeia um passeio fotográfico com degustação gastronómica e espetáculo de flamenco na Alta Mora, Guerreiros do Rio.

“CataPlay”, a peça que faz da experiência culinária um verdadeiro espetáculo, também regressa no mês de abril: a 8 de abril apresenta-se no museu municipal de Faro, e a 22 de abril no mercado da Ribeira em Tavira.

Nas artes visuais, destaca-se, até 6 de abril, no edifício dos antigos paços de concelho em Lagos, a exposição “Refúgio e Segregação”, que apresenta um conjunto de fotografias que retrata o movimento migratório de milhões de exilados em campos de refugiados em todo o mundo, pela lente de Elisabete Maisão. De 7 de abril a 19 de maio, a fotógrafa portuguesa expõe também o seu trabalho “Refugiados HOJE” na Galeria do Mar, em Quarteira.

O premiado escultor Pedro Valdez Cardoso apresenta a sua obra “A Primeira Pedra” no museu municipal de Faro, de 14 de abril a 10 junho. Até 8 de abril, ainda é possível assistir à exposição de pintura “Praia” de Ana André, à exposição de desenhos “AR” de Isabel Baraona, Thierry Simões e Tiago Baptista; e até 30 de abril estará patente a exposição de fotografia “Tochas”, de Vasco Célio, na Galeria Municipal de São Brás de Alportel.

No cinema, “Video Lucem” propõe a experiência única de assistir a filmes mudos, acompanhados por música ao vivo, numa igreja do Algarve. Na Sé de Silves, no dia 6 de abril, serão projetados o filme de Manuel de Oliveira, “Douro, Faina Fluvial”; “A propos de Nice” de Jena Vigo e ainda um documentário sobre Faro, musicados ao vivo por Ana Deus, Viviane & convidados.

Odeceixe recebe ainda um espetáculo de circo contemporâneo que junta ritmo, voz, dança, acrobacias e artes visuais. “Bestias” é protagonizado por uma tribo de cavalos, pássaros e seres humanos, que promete comover os espetadores (24, 25, 27, 28, 29 de abril no campo de futebol dos Malhadais, em Odeceixe).

Em abril tem lugar também a 4ª Edição do Festival Encontros de DeVIR que promove, em estreia absoluta em Portugal, vários espetáculos ao longo de todo o mês. Em “Romnia”, de Belén Maya, ao som de uma banda sonora vigorosa, abordam-se temas como a escravidão, o holocausto e as limpezas étnicas (14 de abril, às 12h00 na Cerca do Convento em Loulé e às 21h30 no Teatro das Figuras em Faro).

NC|JA

You must be logged in to post a comment Login