MP acusa três arguidos por auxílio à emigração ilegal em Silves

Tribunal de Silves

O Ministério Público da secção de Silves do DIAP de Faro deduziu acusação para julgamento por tribunal coletivo contra três arguidos, pela prática de crimes de auxílio à emigração ilegal, extorsão, ameaça e ofensa à integridade física qualificada tentada.

Os arguidos têm idades compreendidas entre os 31 e os 51 anos de idade e são de nacionalidade indiana. Os factos tiveram início em 2015.

Segundo a acusação, “os três arguidos exigiam aos ofendidos, também originários da Índia e de países vizinhos, quantias entre os 1.500 e os 2.000 euros. Em troca, prometiam agilizar a legalização das vítimas junto do Serviço e Estrangeiros e Fronteiras bem como emprego e um lugar para residirem”.

Ainda segundo o MP, nalgumas ocasiões, alguns dos arguidos exigiram o pagamento dessas quantias através de ameaças dirigidas às vítimas ou às suas famílias.

O MP requereu também que a um dos arguidos fosse aplicada a sanção acessória de expulsão de Portugal.

O inquérito foi dirigido pelo MP da secção de Silves do DIAP de Faro, com a coadjuvação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

NC|JA

You must be logged in to post a comment Login