Autarcas, ambientalistas e empresários unem-se contra furo de petróleo ao largo de Aljezur

“Não há condições políticas nem legais para que a anunciada prospeção de petróleo avance”, afirmam em conjunto. E exigem uma audição com o primeiro-ministro

.

Um mês e meio depois de o secretário de Estado da Energia ter assinado o prolongamento do contrato de pesquisa de petróleo do consórcio ENI/Galp, a batalha contra o furo projetado para o mar alto, ao largo de Aljezur, sobe de tom. Autarcas de vários municípios algarvios e alentejanos e associações empresariais aliaram-se a movimentos cívicos e ambientalistas e assinaram esta quinta-feira uma moção contra a pesquisa e exploração offshore de petróleo na Bacia do Alentejo, a 46 quilómetros de Aljezur.

No documento, que será entregue ao Governo, afirmam que “num estado de direito que prima por processos democráticos não existem condições políticas para suportar o furo ao largo de Aljezur”. E exigem ser ouvidos pelo primeiro-ministro, António Costa.

(Reportagem completa na próxima edição do JORNAL DO ALGARVE)

JA/Rede Expresso

You must be logged in to post a comment Login