‘Super-polícia’ ajuda a manter região mais segura

“Atualmente, as pessoas procuram a todo o custo passar umas férias seguras e o Algarve é um dos destinos mais seguros da Europa para visitar”, realça David Thomas

David Thomas foi uma espécie de ‘super-polícia’ pelo mundo. Trabalhou mais de 30 anos como comissário da polícia de Hong Kong, depois como consultor da polícia internacional Interpol e ainda desempenhou funções no gabinete da ONU contra as drogas e o crime. Agora, passa a reforma na região, onde utiliza a sua vasta experiência para ajudar a manter o Algarve um local seguro para viver e fazer turismo. E como? Em entrevista ao JA, o fundador da associação ‘Safe Communities Algarve’ deixa um exemplo: “as pessoas devem relatar todas as atividades suspeitas que vejam. Ao fazer isso, estão a manter-se seguros e a proteger as suas comunidades”

 

Jornal do Algarve – Pode contar em poucas linhas como nasceu a ‘Safe Communities Algarve’ (SCA)? Como é que tudo começou?

David Thomas – A nossa associação surgiu em 2011, depois de um encontro que tive na altura com o comandante da GNR de Faro e com o governador civil. Naquela época, houve uma série de roubos e assaltos a residências, que visaram principalmente a comunidade estrangeira que vivia em áreas isoladas. Esses episódios causaram muita preocupação, até porque os assaltos eram praticados com muita violência. Assim, a SCA nasceu para ajudar tanto a comunidade como a polícia em termos de prevenção da criminalidade…

 

(ENTREVISTA PUBLICADA NA ÍNTEGRA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – DIA 2 DE FEVEREIRO)

Nuno Couto | Jornal do Algarve

You must be logged in to post a comment Login