Seca leva a previsão de crise mundial

.

A subida dos preços dos alimentos poderá criar convulsões político-sociais em países subdesenvolvidos em 2013, desencadeando uma grave crise global.

A previsão é de um jornalista norte-americano, colaborador da CNN, “Newsweek” e “Daily Beast”, e antigo assessor de George W. Bush para assuntos económicos. “2013 será um ano de grave crise global. Essa crise é previsível e na verdade já começou”, escreve David Frum num artigo publicado no site da CNN .

O verão severo que se está a atravessar é apontado como o fator que desencadeará a crise. Segundo os dados referidos por David Frum, cerca de 80% dos Estados Unidos estão em condições de seca, problema que também está a afetar seriamente a Rússia e a Austrália.

As condições climatéricas severas arruinaram colheitas chave, nomeadamente de cereais, o que levará a uma significativa subida dos preços.

Mas se para os norte-americanos os bens alimentares representam apenas 10% dos seus gastos, no mundo sub-desenvolvido representam normalmente metade dos rendimentos da maioria das pessoas e a subida dos seus preços facilmente desencadeará convulsões político-sociais.

“Pessoas com fome, são pessoas zangadas, e pessoas zangadas fazem cair governos”, refere o artigo que termina questionando se 2013 trará “turbulência social no Brasil, greves na China ou uma revolução no Paquistão?”.

A resposta, indica ainda o artigo, “poderá provavelmente ser lida nas “tabelas de preços das trocas comerciais – o que é tudo menos tranquilizador”.

Alexandre Costa (Rede Expresso)