VRSA: Socialistas e comunistas lamentam chumbo de proposta de auditoria



.



.

O PS e a CDU de Vila Real de Santo António lamentaram que a maioria social-democrata que gere a autarquia tenha chumbado a proposta de auditoria às contas da Câmara, apresentada pelos socialistas, e que incluiria os três mandatos de Luís Gomes e o último do socialista António Murta.

Em comunicado enviado às redações, os socialistas explicam que pretendiam “dar a conhecer aos vila-realenses como foi gerida a autarquia, identificar os erros cometidos, evitar a sua repetição e apurar as responsabilidades de gestão, mas também contribuir para o ‘arrumar da casa’ que a atual presidente de Câmara não se tem cansado de repetir que está a fazer”.

“Quais são os receios do PSD?”, questiona o PS, garantindo que a contabilidade financeira “é muito clara”: “Quando a atual autarca entrou para a autarquia, em 2005, a Câmara Municipal de VRSA devia 7,8 milhões de euros e em 2017 deve 78,2 milhões, ao que acresce ainda o valor da dívida da SGU que ascende a 77,5 milhões. O que totaliza 155,7 milhões de euros em divida acumulada”.

Os socialistas explicam que não pretendem uma auditoria que avalie a legalidade das contas, já que “para isso serve o Tribunal de Contas e o revisor de contas”, mas sim “que os vila-realenses possam avaliar se o dinheiro foi bem gasto e se a autarquia foi gerida com responsabilidade, bem como se os autarcas salvaguardaram os interesses da cidade e dos seus cidadãos, quer no hoje, quer no futuro”.

Apesar desta posição, o PS fala de “esbanjamento” levado a cabo nos últimos anos e que os vila-realenses “já estão a pagar muito, suportando taxas e impostos agravados”. “Não queremos que venham a pagar mais”, concluem.

Por seu turno, a CDU, que já tinha visto uma proposta idêntica ser chumbada em 2013, também lamentou que o atual executivo tenha chumbado a proposta do PS.

“Quando falamos em auditoria, não estamos a colocar em causa o trabalho do Revisor Oficial de Contas nem o controlo que as diversas entidades públicas fazem das contas da autarquia, como disse a senhora presidente. Quando falamos em auditoria, falamos de uma auditoria à gestão politica destes últimos vinte anos”, explicam os comunistas, também em comunicado.

E acrescentam: “Queremos saber qual é o valor real da dívida, sem maquilhagens ou explicações subjetivas. Queremos saber como chegámos a este valor astronómico, quais as mais-valias ou proveitos que estes ‘investimentos’ trouxeram para o nosso concelho. Queremos saber, por exemplo, se o que foi gasto com empresas de advogados, viagens, hotéis, refeições ou prestações de serviços foram benéficos para o concelho”.

A CDU lamenta que a presidente da autarquia “afirme publicamente que está orgulhosa dos doze anos de gestão PSD e nada ter a esconder e depois recuse este exercício de transparência e democracia”, que “diga que pretende ‘cortar com as gorduras e arrumar a casa’ e depois rejeite a elaboração deste documento”, que “afirme que um trabalho deste tipo seria custoso para os cofres do município e não tenha a mesma opinião dos vários estudos que os seus executivos mandaram elaborar e que nunca viram a luz do dia”.

Finalmente, os comunistas dizem ainda que lamentam o facto dos novos vereadores do PSD “aceitarem de forma cega toda esta herança de procedência duvidosa, provavelmente desconhecendo que mais tarde podem ser co-responsabilizados da mesma”.

A CDU acredita que “é fundamental saber a situação financeira real da autarquia”, “apurar as devidas responsabilidades” e “definir um caminho de recuperação económica sem voltar a cometer os erros do passado”.

Neste sentido, os comunistas dizem que recusam “a politica de privatização de serviços (Lixo, águas e esgotos) e do espaço público (parquímetros, complexo desportivo, jardins, terrenos e edifícios municipais), a manutenção do trabalho precário no município e o despesismo da contratação de serviços externos que podem ser perfeitamente desenvolvidos pelos trabalhadores do município se forem dotados das condições e dos meios necessários para tal”.

You must be logged in to post a comment Login