Trabalhadores das Pousadas exigem aumentos e aplicação de direitos legais

.

Os sindicatos da hotelaria afetos à CGTP manifestaram-se esta semana junto às três Pousadas de Portugal localizadas no Algarve devido ao facto do Grupo Pestana Pousadas “recusar dar aumentos salariais dignos” e “insistir em retirar direitos aos trabalhadores”, explicaram os sindicalistas.

A ação, que decorreu em todo o país, incluiu a Pousada do Palácio de Estoi, a Pousada do Infante (Sagres) e a Pousada de Tavira, as três unidades que aquele grupo hoteleiro explora na região algarvia.

“O Grupo Pestana Pousadas paga salários muito baixos aos trabalhadores das Pousadas de Portugal. Além disso, a empresa não está a cumprir o Acordo de Empresa (AE), deixou de pagar o trabalho prestado em dia feriado, em dia de descanso semanal, e o trabalho suplementar, conforme determina o AE. Deixou de dar o dia de aniversário e discrimina os trabalhadores nos direitos entre novos e antigos”, referiu Tiago Jacinto, do Sindicato da Hotelaria do Algarve.

Aquele dirigente sindical considera que “não há nenhuma razão para esta política de baixos salários e retirada de direitos, pois o sector tem tido um crescimento sucessivo desde 2013, sendo que as Pousadas de Portugal registam a melhor ocupação de quartos e de restauração de sempre”. E acrescenta que os proveitos por quarto e totais “são também os melhores de sempre”.

“É inaceitável esta postura do Grupo Pestana, em não querer partilhar os excelentes resultados do sector e, ainda por cima, querer retirar os direitos que os trabalhadores têm”, reforça Tiago Jacinto.

You must be logged in to post a comment Login