Silves usa insetos predadores para controlar pragas

Técnica inovadora minimiza riscos de alergias e reações

.

O município de Silves tem em curso um projeto-piloto de controlo preventivo de pragas nos jardins da cidade. No âmbito desta ação, foram largados esta semana nas árvores da praça Al-Mutamid – e pela primeira vez – insetos auxiliares (Chrysopas), que “são predadores nativos e cujas larvas são vorazes e muito eficientes no controlo de afídios (piolhos verdes), chegando a comer 50 destes num dia”.

Esta é mais uma técnica inovadora que a Câmara de Silves tem vindo a aplicar para controlar pragas, como a lagarta processionária do pinheiro e os afídios. Essas técnicas implicam a utilização de insetos auxiliares ou de endoterapia vegetal.

“Desde setembro de 2018 têm vindo a ser efetuados tratamentos em todas as escolas do concelho, através dos quais se conseguiu uma redução da presença da processionária do pinheiro com taxas de eficácia de 98%”, revela a autarquia.

A Câmara de Silves salienta ainda a “endoterapia vegetal” é um método que consiste na injeção de nutrientes ou substâncias fitossanitárias diretamente no tronco da árvore. “É usado para tratar árvores, em substituição dos tratamentos convencionais por pulverização”, refere a câmara, frisando que, deste modo, “minimizam-se os riscos de alergias e as reações que possam surgir de animais e outras plantas, podendo ser aplicado em qualquer momento do dia, mesmo que chova, pois o produto estará dentro da planta e não será arrastado pela chuva”. “Deste modo, há por norma resultados mais rápidos”, realça a autarquia.

NC|JA

You must be logged in to post a comment Login