São Brás de Alportel reforça Estratégia de Prevenção de Incêndios Rurais

Já estão no terreno 30 medidas que vão desde a prevenção às ações de sensibilização junto da população

.

.

O Município de São Brás de Alportel reforçou este ano a sua Estratégia de Prevenção de Incêndios Rurais com a implementação de 30 medidas que envolvem a colaboração de um conjunto de entidades locais, regionais e nacionais.

A estratégia inclui trabalho de prevenção no terreno, bem como de sensibilização e informação à população para a adoção de comportamentos de prevenção e proteção. De acordo com a autarquia, trata-se de um trabalho de continuidade para melhorar estratégias e rentabilizar recursos, que é realizado pelo Município e pela rede de parceiros que constituem a Comissão Municipal de Defesa da Floresta de São Brás de Alportel, que a 16 de abril aprovou o Plano Operacional Municipal para 2018.

“Pretende-se que esta estratégia e sinergia de esforços permitam não só rentabilizar recursos e aligeirar procedimentos, mas que acima de tudo alcance os resultados a que nos propomos: defender a nossa floresta, proteger as pessoas, não apenas os residentes, mas também todos aqueles que nos visitam e que queremos que se sintam seguros entre nós”, refere o presidente da Câmara de São Brás de Alportel, Vítor Guerreiro.

Os trabalhos de limpeza de bermas, realizados pelo Município, por empresas adjudicatárias e pela Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão, são uma das mais importantes medidas desta estratégia, que é complementada por mais uma empreitada de limpeza e manutenção da Rede Viária Florestal, adjudicada pelo Município.

A edilidade considera ainda “da maior importância” as candidaturas para construção de um novo ponto de água para abastecimento de meios aéreos de combate a incêndios e a realização de Rede Primária de Faixas de Combustível (mediante candidatura ao Plano de Desenvolvimento Rural – PDR), bem como a realização de Redes Secundárias de Faixas e Faixas de Interrupção de Combustível (mediante candidatura ao Fundo Florestal Permanente).

.

.

O recente levantamento da população da área serrana do concelho, com devida georreferenciação de habitações, elaborado pelo serviço de Proteção Civil e serviços sociais, com apoio dos Bombeiros e GNR, constitui outro eixo fundamental desta estratégia. Complementa-o a implementação local do programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras”, que já está em curso no concelho, assim como a realização de uma nova campanha de informação e sensibilização da população e muitas ações e sessões de esclarecimento.

Em simultâneo, decorrem ações de fiscalização sobre a limpeza de terrenos em redor de habitações.

O programa de vigilância do Exército Português nas zonas rurais do concelho de São Brás de Alportel prossegue em 2018, fruto de um protocolo renovado com o município.
Mantém-se igualmente a medida considerada crucial de pré-posicionamento de um veículo e da respetiva equipa de bombeiros para combate a incêndios na Serra do Caldeirão, a vigilância pela GNR na Torre de Vigia da Menta e o patrulhamento do território pelas equipas SEPNA da GNR complementado pelas patrulhas do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS).

A recém-formada equipa de Sapadores Florestais do concelho, no terreno desde março, “está a dar um importante contributo com trabalhos de silvicultura preventiva”, sublinha a autarquia.

As Infraestruturas de Portugal assumem a responsabilidade de criar faixas de gestão de combustível na rede secundária, ao longo das estradas EN 270 e EN2, enquanto a Rede Elétrica Nacional (REN) e a EDP garantem a criação de faixas de gestão de combustível, sob as respetivas linhas elétricas de muito alta, alta e média tensão que atravessam o concelho.

Este ano está também no terreno o Programa de Voluntariado Jovem para vigilância da floresta, numa parceria com o projeto “Cria Mais”. Foram também fortalecidas as parcerias com as associações de caçadores.

You must be logged in to post a comment Login