Festival Internacional de Poesia e Arte coloca Castro Marim na senda da luta pela igualdade de género

.

Decorreu este sábado, na Casa do Sal, em Castro Marim, a oitava edição do Festival Internacional de Poesia e Arte “Grito de Mulher”. Como tema anual, o festival elegeu as mães como pilares da sociedade e guias de uma nova geração comprometida com uma vida sem violência.

Foi um dia emocionante, de casa cheia e de luta pela igualdade de género. Entre as muitas mulheres presentes, estiveram também a vice-presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Filomena Sintra, e a vereadora de Cultura, Turismo e Desporto do Município de Huelva, Natalia Santos.

“Grito de Mujer” (nome original em língua espanhola) é um festival poético-artístico organizado pelo MPI (Movimento Mujeres Poetas Internacional), nascido na República Dominicana pela escritora Jael Uribe, que consiste numa cadeia de eventos simultâneos em vários países durante o mês de março, em homenagem à mulher e contra a violência.

O festival conta com colaboradores voluntários em todo o mundo e nesta iniciativa juntaram-se algumas mulheres e homens do Baixo Guadiana, não só na poesia, mas também noutras expressões artísticas, como os momentos musicais de Carla Sabino, Ângela Mascarenhas, Natalino Martins e Nádia Catarro.

Foi também lembrada Luzia Gomes, a mãe de Paco de Lucía, natural de Monte Francisco, aquela que foi determinante na sua construção como homem e cuja alegria e semblante lusitano sempre o inspirou.

You must be logged in to post a comment Login