Este fim de semana há Festival das Camélias em Monchique

Evento dedicado a ícone natural, cultural e patrimonial do concelho

.

As Caldas de Monchique serão o palco, nos próximos dias 24 e 25 de março, da quarta edição do Festival das Camélias. Durante dois dias, esta flor promete transportar os visitantes para “o mundo maravilhoso da cor, da alegria e do romance”

 

O município de Monchique prepara-se para receber a quarta edição do Festival das Camélias, que se realiza nos próximos dias 24 e 25 de março, numa organização da Câmara Municipal de Monchique, que conta com o apoio da Associação Portuguesa das Camélias. Este ano, o festival tem lugar no edifício do antigo casino das Caldas de Monchique, assim como no espaço envolvente.

“Num verdadeiro hino ao património natural e cultural do concelho, este evento pretende continuar a afirmar as camélias como mais um elemento diferenciador deste concelho”, adianta a autarquia.

Depois do sucesso dos anos anteriores, Monchique continua assim a mostrar o esplendor da beleza desta magnífica flor, através de mais uma edição do festival, que inclui muitas outras iniciativas.

O evento integra uma Rota das Camélias, este ano em versão peddy paper, onde será dado o mote para os participantes partirem à descoberta das camélias que vão conduzir os participantes por percursos exuberantes, tendo como cenário a fantástica serra de Monchique.

Refira-se que o concelho de Monchique – também conhecido como o “jardim do Algarve” – é o único local a sul de Sintra onde é possível encontrar estas flores.

“Sendo a camélia um ícone natural, cultural e patrimonial do concelho, não fazia sentido que não existisse um momento em sua homenagem e contemplação. Após quatro anos, existe a certeza e a convicção que Monchique é já uma referência e que reúne em si a distinção de Jardim do Algarve e o festival é mais um impulsionador deste atributo”, realça a autarquia.

Aposta nas artes performativas

Este ano, a organização vai centrar toda a programação nas artes performativas, com muita animação circulante, concertos, poesia, performances e teatro.

Além disso, mantêm-se as apostas na exposição de camélias – onde será possível apreciar uma grande variedade destas flores que “facilmente nos transportam para o mundo maravilhoso da cor, da alegria e do romance” –, mas também na mostra de artesanato e doçaria e nas duas rubricas criadas no ano passado: “Ilustra-te” e “Festival Comvida”.

A primeira lança um convite a um artista para criar ilustrações do festival, onde a camélia está sempre presente. A segunda pretende trazer ao festival o trabalho in loco de artistas, através da criação de peças originais para o Festival das Camélias.

A organização destaca ainda que a mudança de palco do festival, que passa do centro da vila para as Caldas de Monchique, “irá contribuir para que este festival ganhe ainda mais destaque”.

NC|JA

You must be logged in to post a comment Login