Ermida da Guadalupe acolhe debate sobre património religioso

.

No próximo sábado, dia 26 de maio, pelas 16h00, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, junto à EN125, entre os concelhos de Lagos e Vila do Bispo, irá acolher o evento “Fé e Memória”, organizado pela associação Teia D’Impulsos e integrado na edição de 2018 do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos.

Os espaços patrimoniais e as tradições religiosas do Algarve dão o mote a uma tertúlia que irá abrir o evento com um desafio: “Pensar o património religioso do Algarve com os olhos no futuro”.

A dar corpo ao debate, estarão seis convidados: Rui Parreira, arqueólogo e diretor de Serviços de Bens Culturais da Direção Regional de Cultura do Algarve; Antónia Fialho Conde, professora e investigadora do departamento de História da Universidade de Évora; Susana Paté Gomes, responsável pelo Serviço de Conservação e Restauro do Museu Municipal de Faro; o padre Miguel Neto, diretor do Setor da Pastoral do Turismo da Diocese do Algarve e fundador da ArtGilão – Atividades Religiosas e Turísticas de Tavira; Andreia Pintassilgo, designer de comunicação e autora da dissertação de mestrado “Como comunicar uma manifestação religiosa no século XXI: o caso da Mãe Soberana em Loulé”; e Susana Martins de Sousa, delegada da Associação Espaço Jacobeus no Algarve e mestre em marketing turístico.

Estes seis especialistas irão refletir sobre “que estratégias para comunicar o património religioso”, “como envolver as novas tecnologias na sua preservação e mediação” e “o turismo religioso – deve ser uma aposta do Algarve?”.

A ação “Fé e Memória” inclui ainda um espaço para a música, com o grupo coral Adágio, que irá brindar os presentes com um repertório de música medieval e renascentista que promete uma viagem no tempo até aos sons e melodias contemporâneas dos primórdios da ermida de Nossa Senhora de Guadalupe.

JA

You must be logged in to post a comment Login