Susana Travassos hoje à noite na RTP1

A RTP1 apresenta hoje, cerca das 00h30, o concerto gravado em DVD pelo Canal Brasil, em que a cantora algarvia Susana Travassos, homenageou a compositora brasileira Ana Terra.
Susana Travassos, já com uma respeitada carreira internacional e com um elo forte construído com o Brasil, homenageia, neste trabalho, uma das maiores compositoras brasileiras, Ana Terra, pelos seus 40 anos de carreira.
Letrista de grandes sucessos da música brasileira, como a parceria com Joyce, “Da cor brasileira”, e “Amor, meu grande amor”, com Angela RoRo, Ana Terra tem sido interpretada por nomes como Elis Regina, Milton Nascimento, Maria Bethânia e Nana Caymmi.
Com arranjos primorosos do pianista Tiago Costa e a presença de músicos como Neymar Dias (contrabaixo e viola caipira) e Joana Queiroz (clarinete e clarone), Susana Travassos apresenta um repertório inédito, que mostra a jovialidade da autora, e os clássicos mais marcantes, com uma nova e requintada roupagem. São temas de Ana Terra em parceria com Roberto Menescal, Cristóvão Bastos, Chiquinha Gonzaga, Sérgio Ricardo, Sueli Costa, Lucina, Francis Hime, Fred Martins e Elton Medeiros.
O show tem direção de arte de Duda Arruk, figurino de Fernanda Yamamoto e estreou em janeiro de 2016 no Teatro do Sesc Pompeia, em São Paulo, em uma noite memorável. Duas artistas, de duas gerações e culturas diferentes mas com a língua portuguesa como elo, encontraram-se na força da palavra cantada.
Gravado em estúdio no Rio de Janeiro, em parceria com o Canal Brasil, o musical, que será transmitido hoje pela RTP1 e vai ser lançado, muito em breve, em DVD, tem direção de Bernardo Mendonça e produção executiva de Marcus Fernando, da Girândola Produções.
“Ao assistir e ouvir Susana cantar, senti uma forma avassaladora de força e doçura combinadas. Como se ela tão jovem, carregasse a ancestralidade de todas as mulheres do mundo.” diz Ana Terra.
“Ana Terra vai fundo nas suas temáticas – desmedida, cortante, apaixonante… Teve as suas palavras eternizadas na boca e nas lágrimas de Elis Regina… interpretação soberana da canção “Essa Mulher”, comenta Susana Travassos.
Ana Terra tem cerca de 200 gravações de obras musicais com letras de sua autoria. Entre alguns de seus maiores sucessos estão gravações de Elis Regina – “Essa Mulher”, “Pé sem Cabeça”, “Sai Dessa”; Milton Nascimento e Nana Caymmi – “Meu Menino”; Maria Bethânia -“Da Cor Brasileira; Emílio Santiago – “Ensaios de amor” e “É só uma canção”; Barão Vermelho e Ângela Rô Rô – “Amor meu grande amor”; Sueli Costa e Luci- nha Lins – “Insana”, “Minha Arte”; Dori Caymmi, Leila Pinheiro e Renata Arruda – “Essa Mulher”; e Mart’nália – “Sai Dessa”. Publicou os livros Letras e Canções (poesia) e Estrela (prosa). Em 2004 foi tema do documentário Ana Terra, do cineasta Luiz Rosemberg Filho. É sócia fundadora da “Casa do Músico”.

Susana Travassos
É uma das grandes vozes portuguesas da atualidade. Para além do canto límpido e preciso que tem, destaca-se pela intensidade da sua interpretação. A cantora mantém ao longo de 7 anos, uma estreita parceria e afinidade com diversos artistas brasileiros em gravações e concertos, entre eles Zeca Baleiro, Chico Pinheiro, Toninho Horta, Chico César, Fagner, Ricardo Silveira, Chico Saraiva, Luis Felipe Gama, Zé Paulo Becker, Gabriel Grossi, Ná Ozzetti e Renato Braz.
Susana Travassos nasceu em Portugal, em Faro, no dia 15 de Maio de 1982, e viveu até aos 18 anos em Vila Real de Santo António, cidade que considera como o seu berço. Começou cedo o seu percurso musical, aos cinco anos. Iniciou a sua carreira profissional em 2008, com um CD de homenagem à cantora Elis Regina. O seu segundo álbum, Tejo-Tietê (2013), é uma parceria com o compositor brasileiro Chico Saraiva e intercala composições do próprio com clássicos de Portugal e Brasil. Em 2016, realizou uma tournée de sucesso com um repertório que incluía clássicos da música portuguesa, brasileira e latina, começando pelo Brasil e Portugal, e passando por alguns dos principais palcos do Uruguai, Colômbia e Argentina.
Em 2017, Susana Travassos começou a preparar seu primeiro álbum de originais, no estúdio Dr. F, em Buenos Aires, Argentina. Com produção do guitarrista e arranjador argentino Alan Plachta, o disco, que será lançado ainda este ano e foi apresentado em pré-lançamento este verão no Festival de Músicas do Mundo, em Sines, tem composições da própria Susana e inéditas de compositoras amigas, de diferentes nacionalidades: de Portugal, Luísa Sobral, dos Estados Unidos, Melody Gardot e da Espanha, Mili Vizcaíno.

You must be logged in to post a comment Login