Fogo finalmente “dominado” após uma semana de combate (em atualização)

.

Está controlado o incêndio que começou há uma semana na serra de Monchique, e que se alastrou aos concelhos de Silves, Portimão e Odemira. Mas os bombeiros ainda permanecem no terreno em força para evitar o surgimento de novos focos.

A Proteção Civil considera que o incêndio está “dominado”, mas vai continuar no terreno a vigiar a imensa área ardida, que atinge os 27 mil hectares.

Patrícia Gaspar, 2ª comandante da Autoridade Nacional de Proteção Civil, revelou no briefing desta manhã que o incêndio de Monchique provocou 41 feridos.

Às 9h21, o site da Proteção Civil indica que estão no terreno 1.371 operacionais apoiados por 442 meios terrestres e três aéreos.

As chamas e o fumo do incêndio já provocaram 39 feridos, um deles em estado grave, e obrigaram a evacuar diversas localidades e uma unidade hoteleira.

Os prejuízos devem ser superiores a 10 milhões de euros, uma estimativa feita ontem pelo presidente da Câmara de Monchique, que admite ser apenas uma primeira avaliação.

Algumas das medidas aprovadas para apoiar as vítimas dos incêndios de 2017 poderão ser aplicadas em Monchique.

O secretário de Estado da presidência, Tiago Antunes, referiu ontem à Antena 1 que ainda é prematuro falar-se em medidas de apoio às populações afetadas pelo incêndio de Monchique.

Esta declaração surge após a Associação Empresarial da Região do Algarve ter apelado ao Estado para que apoie os empresários afetados pelo incêndio.

Vitor Neto, presidente da associação, estima que muitas empresas, sobretudo familiares, tenham sido afetadas. Mas para já é preciso realizar um levantamento completo dos prejuízos.

 

NC|JA

You must be logged in to post a comment Login