“Procura de casas já está a ultrapassar a oferta no Algarve”

Reinaldo Teixeira, administrador da Garvetur, em entrevista ao JA:

.

A procura imobiliária está novamente ao rubro na região algarvia e já não há oferta para tanta procura, especialmente nos segmentos mais altos. Todos os dias, a Garvetur recebe contactos de investidores à procura de imóveis para comprar. E há muitos e grandes negócios em curso! “Esta situação está a atrair novos investidores, com os franceses, chineses e brasileiros a juntarem-se aos mercados tradicionais, como o britânico e irlandês, confirmando uma tendência que já se prolonga desde 2014”, revela ao JA o administrador da Garvetur, Reinaldo Teixeira. A história desta empresa confunde-se com o desenvolvimento da atividade turística no Algarve

 

Jornal do Algarve – A APEMIP (Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal) antecipa um crescimento de 30% no mercado imobiliário para 2017, à boleia do bom momento que atravessa o turismo. Quais são as perspetivas do grupo Garvetur/Enolagest, tanto na área da imobiliária como na reserva de férias?
Reinaldo Teixeira – O volume de negócios do Grupo Enolagest, que congrega 38 empresas associadas e do qual a Garvetur é a empresa âncora, foi superior a 32 milhões de euros em 2016, um aumento de 5% relativamente ao ano transato e a perspetiva é atingir os dois dígitos de crescimento em 2017. Os resultados foram muito positivos, com um crescimento a rondar os 20% no volume de negócios quanto às propriedades vendidas pela Garvetur Propriedades em 2016, relativamente a 2015, enquanto a Garvetur Férias registou um aumento de ocupação que, no período homólogo, ultrapassou os dois dígitos (11,7%).

J.A. – Ou seja, o Algarve ainda é uma região com muito potencial no mercado do turismo residencial e da mediação imobiliária? Pode explicar como tem sido a evolução da empresa neste setor, nos últimos anos?
R.T. – Relativamente ao mercado do turismo residencial no Algarve e de acordo com a experiência da Garvetur, que está em atividade desde 1983, o mercado elevou o seu potencial nos últimos anos naquele segmento e o setor da mediação imobiliária, que lhe está intrinsecamente associado, oferece boas perspetivas de crescimento…

(ENTREVISTA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 18 DE MAIO)

Nuno Couto | Jornal do Algarve

You must be logged in to post a comment Login