Presidente do PSD/Portimão morre após paragem cardio-respiratória na Câmara de Monchique

.

O presidente do PSD/Portimão e chefe de gabinete do presidente da Câmara de Monchique, Hélder Renato Rodrigues, de 44 anos, morreu ontem à tarde, de paragem cardio-respiratória. Na altura, Hélder Renato Rodrigues estava a trabalhar na autarquia.

A morte inesperada de Hélder Renato Rodrigues colheu de surpresa muitas pessoas, incluindo a estrutura social-democrata algarvia.

“Hélder Renato, apesar de ter partido do nosso convívio ainda muito jovem, teve ainda assim o ensejo de deixar a sua marca entre nós. Militante social-democrata desde muito tenra idade, o mesmo foi gestor e consultor de diversas empresas, nomeadamente na área do ambiente e da hotelaria, e foi ainda, antes de se ter mudado para a cidade de Portimão, em 2006, encetando um novo rumo para a sua vida e onde começa a militar na estrutura local, chefe de gabinete na Câmara de Arruda dos Vinhos, pouco após o início do século XXI. De destacar ainda no seu percurso, em 2009, após a vitória do PSD para a Câmara Municipal de Monchique, o início de funções de chefe de gabinete do presidente da câmara, Rui André, as quais ocupou com empenho, lealdade, competência e denodo até à ocorrência deste trágico incidente. E mais recentemente, após uma aguerrida disputa eleitoral interna, a sua vitória nas eleições para a secção do PSD/Portimão, em dezembro de 2014. Estrutura a qual liderou desde então, até ao fatídico dia de ontem”, escreve, em comunicado, o PSD/Algarve.

O Jornal do Algarve envia as mais sentidas condolências à família e amigos de Hélder Renato.

JA