Objetivo de “reduzir sinistralidade em 35%” está comprometido

Maioria das obras está concluída mas acidentes continuam a aumentar

As obras de requalificação na Estrada Nacional 125, entre Lagos e Olhão, estarão concluídas até ao final de junho, garantia da Infraestruturas de Portugal

Mais de metade da requalificação da EN 125 vai ficar concluída até ao final deste mês, designadamente entre Vila do Bispo e Olhão. Apesar de ter como principal objetivo “reduzir a sinistralidade em 35%”, a requalificação da principal via da região está aquém das expetativas criadas, pois o número de acidentes, mortes e feridos graves continua a aumentar. Com o verão – e a confusão – aí à porta, o JA faz o diagnóstico, recorda as promessas e analisa o tema que afeta diariamente a vida de milhares de algarvios e turistas

As obras de requalificação da EN 125 arrancaram tarde e a más horas. Para piorar a situação, a intervenção esteve suspensa durante vários anos e só agora, mais de oito anos depois da apresentação do projeto inicial, é que algumas das principais obras estão a aproximar-se do fim. É o caso do troço que liga Vila do Bispo e Olhão, cujo prazo de conclusão está previsto para o próximo dia 30 de junho. Estes trabalhos – que estão em contagem decrescente em vários locais do barlavento algarvio – representam um investimento total de cerca de 85 milhões de euros, dos quais praticamente 100% já foram executados, como adianta a Infraestruturas de Portugal (IP), confirmando assim, desta vez, o cumprimento do prazo previsto para o fim das obras entre Vila do Bispo e Olhão. Já a eliminação dos “pontos negros” no troço entre Olhão e Vila Real de Santo António só deverá arrancar em força no próximo ano.

O problema é que, mesmo depois de concluídas diversas intervenções na principal via que atravessa o litoral algarvio, os acidentes continuam a aumentar na região.

Entre 1 de janeiro e 31 de maio de 2017, já ocorreram 3.690 acidentes nas estradas algarvias: são mais 104 acidentes rodoviários do que no mesmo período de 2016 e mais 422 em relação ao período homólogo de 2015…

(NOTÍCIA COMPLETA – E REAÇÕES DE REPRESENTANTES DE PS, BE, PCP, PSD E CDS – NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 8 DE JUNHO)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

You must be logged in to post a comment Login