Michelle dá força a Barack

.

Na primeira noite de discursos na Convenção Democrata, a primeira-dama americana, Michelle Obama, galvanizou a audiência e apelou ao voto. Apesar das palavras, a última sondagem revela um empate entre Obama e Romney.

A primeira-dama americana fechou ontem a segunda noite da Convenção Republicana, com um discurso centrado na relação de 23 anos com o presidente Barack Obama, o homem que procura, no próximo dia 6 de novembro, um segundo mandato.

“Ele chegou à Casa Branca e fez uma promessa fundamental, ou seja, a de dar a todas as pessoas a oportunidade de terem sucesso”, disse Michelle Obama.

O discurso positivo contrastou com os ataques anteriores de congressistas, senadores e delegados democratas contra Mitt Romney, o candidato republicano às presidenciais.

Os paraísos fiscais dos Romney e o facto do candidato conservador ter omitido a palavra Afeganistão há uma semana, durante a Convenção Republicana, foram dois dos pontos mais criticados.

Romney e Obama empatados

O discurso mais esperado de hoje é o do antigo presidente Bill Clinton, cujo teor é um segredo guardado a sete chaves, algo que põe a campanha de Obama com os nervos em franja.

Amanhã o fecho da Convenção Democrata ficará a cargo do Presidente americano, Barack Obama, que hoje assistiu ao discurso da mulher a partir de Washington, rodeado pelas duas filhas, Sasha e Malia, na “Treaty Room” da Casa Branca.

A foto, disponibilizada pelos serviços de imprensa da Casa Branca, foi tirada pelo fotógrafo oficial da presidência, o luso-descendente Pete Souza.

Apesar dos discursos e apelos ao voto, a última sondagem (CNN/ORC) revelou ontem à noite um empate entre Barack Obama e Mitt Romney, atribuindo a ambos 48% das intenções de voto.

Ricardo Lourenço (Rede Expresso)