Há 750 anos o Algarve ficou de Portugal

A 16 de Fevereiro de 1267 é assinado por Afonso III de Portugal e Afonso X de Leão e Castela o Tratado de Badajoz, que definiu a fronteira entre Portugal e Castela, garantindo a soberania portuguesa do Algarve

Conquista de Loulé – Luís Furtado

A última porção do território de Portugal a ser definitivamente conquistada aos mouros foi a região sul do Algarve, nomeadamente os pequenos enclaves autónomos de Faro, Albufeira, Loulé e Aljezur. Esta reconquista aconteceu durante o reinado de D. Afonso III (quinto monarca português). No entanto, este processo foi dificultado devido às pretensões do reino de Castela que alegava direitos devido à posse de feudos nesse território.

A questão acabou por ser resolvida entre os soberanos de Castela e de Portugal, com a assinatura do Tratado de Badajoz, a 16 de fevereiro de 1267, onde se estabeleceram as bases de cooperação e amizade entre os dois reinos. Nos termos do acordo, Don Alfonso X de Castela rendeu todos os direitos para o Algarve a Portugal e estabeleceu-se o Rio Guadiana como a linha de fronteira entre os reinos.

Com tais conquistas, o reino português ficou mais ou menos com a delimitação de fronteiras que atualmente possui, o que nos torna uma das nações com fronteiras mais antigas no mundo.

 

 

You must be logged in to post a comment Login