Festival da Sardinha arranca na próxima sexta-feira

.

No próximo dia 3 de agosto, sexta-feira, é inaugurada a 18.ª edição do Festival da Sardinha, que este ano estreia uma nova imagem transmitindo a ligação de Portimão à sardinha e a sua afinidade com as vivências da cidade, através dos arcos da ponte ferroviária, do azul do mar e de uma linha vintage: “a sardinha sempre esteve presente na ponte, bastando para tal reinventar um olhar mais aprofundado”.

A Ponte Ferroviária de Portimão foi construída em 1915 e aberta ao serviço, junto com o troço entre o Apeadeiro de Ferragudo-Parchal e Lagos, em 30 de Julho de 1922 – são 90 anos de bons serviços à comunidade local que este ano se recordam através da nova imagem do festival.

Durante nove dias, e sempre com o rio Arade como pano de fundo, no Festival da Sardinha é possível viver-se uma experiência repleta de surpresas e emoções em todo o recinto, com uma animação constante e performances musicais e teatrais em três palcos e zonas do recinto, fado, humor, sonoridades várias que vão do jazz ao folclore… numa programação para todas as idades e gostos.

Destaque para a animação de rua com a parada diária “Há sardinha no Cais”, às 18h45, com os artistas do Chapitô – uma viagem pelo tempo, onde o apito da sirene da antiga fábrica Féu é o ponto de partida para esta reconstituição histórica.

Esta companhia de teatro promete muitas surpresas, também para o espetáculo diário de encerramento “assaRdinhas no ar”, às 00h00. Luz, som e fantasia com performances surpreendentes.

As entradas custam cinco euros, com o Bilhete Familiar a custar 16 euros e o Bilhete Festival ao preço unitário de 30 euros, havendo a novidade de ingresso do Bilhete de Três Dias a 14 euros. Os bilhetes podem ser adquiridos no Posto de Turismo de Portimão (Rua 5 Outubro), na Loja da Reabilitação Urbana (Av. S. João Deus), no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, no Aqua. A entrada é gratuita para crianças até aos 10 anos.