Estevens quer “continuar o trabalho que foi interrompido há quatro anos”

.

Discurso do candidato independente na apresentação das listas do movimento “Castro Marim Primeiro” ficou marcado por duras críticas ao executivo social-democrata

DOMINGOS VIEGAS

O movimento independente “Castro Marim Primeiro”, que tem o ex-autarca José Estevens como candidato à presidência da Câmara, apresentou os cabeças-de-lista e restantes candidatos ao diversos órgão autárquicos do concelho, num jantar, ao ar livre, que reuniu na noite de sábado cerca de um milhar de pessoas.

Além do advogado José Esteves, 61 anos, que foi presidente da autarquia de 1997 a 2013, então pelo PSD, a lista para a Câmara inclui Valter Matias, 38 anos, diretor da Associação Odiana e atual presidente da Junta de Odeleite, Iola Fernandes, 41 anos, diretora técnica da Misericórdia de Castro Marim, e Sara Agostinho, 29 anos, licenciada em Serviço Social.

A lista para a Assembleia Municipal é encabeçada pelo engenheiro eletrotécnico e docente universitário Carlos Dias, de 57 anos, e inclui ainda a educadora de infância Fátima Brás, 52 anos, o advogado Henrique Rodrigues, 71 anos, e o consultor de vendas Luís Afonso, de 45 anos.

Os primeiros candidatos às juntas de freguesia são a professora Marília Gonçalo, 41 anos (Altura), a bancária Rosa Teresa, 53 anos (Azinhal), o gestor de distribuição postal Paulo Sousa, 40 anos (Castro Marim), e António Baltazar, 58 anos (Odeleite), atual presidente da freguesia de Odeleite.

O discurso de José Estevens foi constantemente salpicado por duras críticas ao atual executivo liderado por Francisco Amaral, afirmando que “depois de quatro anos, concluímos que não poderíamos ter feito pior escolha para dar continuidade ao nosso trabalho”, que “este executivo não tem uma única obra própria para apresentar” e que “Castro Marim mergulhou num processo de apatia”…

…(reportagem completa na edição impressa do Jornal do Algarve, que estará nas bancas a partir desta quinta-feira)

You must be logged in to post a comment Login