Esculturas “à solta” no centro histórico de Vila Real de Santo António

.

O Centro Histórico de Vila Real de Santo António acolhe, desde sexta-feira e até 30 de setembro, uma exposição de esculturas de Carlos de Oliveira Correia.

A mostra é composta por 23 peças que se encontram maioritariamente expostas ao ar livre, no Centro Histórico de Vila Real de Santo António, nomeadamente nas principais artérias da Baixa da cidade e na zona ribeirinha.

Merecem também destaque um conjunto de instalações em ferro patentes no átrio da Câmara Municipal de VRSA.

Os objetos em exposição recorrem a materiais como ferro, arame, madeira, betão, entre outros, e mostram algumas das principais tradições, objetos ou costumes algarvios, apelando ao imaginário de todos os que visitem ou percorram as ruas da cidade.

Conhecido pela autoria de obras como o «Santo António» (na entrada Norte de VRSA), o «Cavaleiro da Ordem» (na rotunda Sul de Castro Marim), ou «O Polvo» (em Quarteira), Carlos de Oliveira Correia leva, pelo segundo ano consecutivo, a convite da autarquia, alguns dos seus trabalhos à cidade raiana algarvia.

Dadas as relações fronteiriças de VRSA com Ayamonte, merece uma especial referência a escultura «O Contrabandista», já que muitos vila-realenses conhecem ou tiveram alguém na família que, no passado, recorreu ao contrabando de produtos e alimentos nas margens do Rio Guadiana.

You must be logged in to post a comment Login