DCIAP faz buscas em banco da Caixa Geral e no BES

.

Suspeitas na privatização da REN e da EDP levam procuradores do DCIAP à sede do Caixa BI, que faz parte do Grupo Caixa Geral de Depósitos. Entretanto, o Banco Espírito Santo revelou ter sido também alvo de buscas.

As buscas decorreram ontem, e na sexta-feira, no banco de investimento do grupo Caixa Geral de Depósitos, em Lisboa e foram lideradas por procuradores do DCIAP, o departamento do Ministério Público especializado em crimes complexos.

Segundo o Expresso apurou, as buscas ao Caixa BI estão relacionadas com o processo de privatização da REN e da EDP, em que o Caixa BI participou como representante do Estado.

O Expresso contatou o gabinete de impresa da Caixa Geral que não quis prestar quaiquer declaração sobre este assunto.

E também no BES

O Banco Espírito Santo Investimento (BESI) revelou que o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) esteve na sede do banco a fazer averiguações sobre processos de privatização, salientando que tudo correu dentro da normalidade.

“O BESI informa que foram realizadas averiguações pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal, à sede da sociedade, relativas a processos de privatização. As averiguações decorreram com toda a normalidade”, lê-se no comunicado divulgado pelo banco liderado por José Maria Ricciardi.

No mesmo documento, o BESI sublinha que “prestou e continuará a prestar toda a colaboração na realização das mesmas”.

Ângela Silva e Rui Gustavo (Rede Expresso)