CRÓNICA DE FARO: Dois farenses homenageados em Loulé

OPINIÃO | JOÃO LEAL

O capital humano é, sem dúvida, a valia maior de qualquer comunidade, conferindo-lhe a fasquia da excelência, que é fator determinante na valorização e engrandecimento das condições de vida. A aposta na formação humana, chamemos-lhe a educação, que tem na instrução um dos seus valores de referência, é o caminho a seguir e uma aposta que tem que ser ganha para a esperada, desejada e necessária evolução e o atingir de metas compatíveis com estado alcançado por vários povos. Vem este pensar a propósito das distinções de que foram alvo dois cidadãos nascidos na capital sulina por iniciativa do dinâmico Rotary Clube de Loulé no âmbito desse esteio da evolução que é o profissionalismo. Referimo-nos ao conhecido “homem da justiça” que é o douto Juiz-Desembargador do Tribunal da Relação de Évora, Dr. Eduardo José Caetano Tenazinha (Profissional do Ano” e ao Hospital de Loulé (Mérito Profissional) na pessoa do seu Administrador e alma grande, que é o, também farense, Filipe Vieira.
Alegra-nos este reconhecimento de carreiras brilhantes alcançadas com inteligência, esforço, determinação e dignidade, a dois naturais da Cidade de Santa Maria e, o que se reveste de um sentido maior julgadas extra-muros com o selo de confiança e dignidade que advém da iniciativa dos rotários luletanos.
O Juiz Desembargador, Dr. Eduardo Tenazinha, que fez o ensino secundário no Liceu de Faro, foi magistrado do Ministério Público, Juiz de Direito nas Comarcas de Almodôvar e Loulé e ocupa as atuais e elevadas funções no Tribunal da Relação de Évora é um prestigiado homem da ciência jurídica portuguesa, colaborador na feitura do trabalho jornalístico “Crimes à Portuguesa” (Prémio Nacional de Reportagem do Clube Português de Imprensa-1991) e uma intervenção decidida e dedicada na vida comunitária louletana.
Filipe Vieira, uma mente realizadora, repartiu os seus estudos secundários na Escola Tomás Cabreira (até ao 9.º ano de escolaridade) e no Liceu João de Deus, prosseguindo depois na formação como terapeuta e ligando-se de um modo singular à empresa que fez nascer e é concessionária do prestigiado Hospital de Loulé e que representou, com mérito e dignidade na sessão de entrega das distinções, que contou com a presença do Governador do Distrito Rotário 1960, Afonso Malho.
Aos dois farenses as nossas efusivas felicitações e o reconhecido “obrigado” pela forma como têm dignificado a cidade-mãe.

 

João Leal

You must be logged in to post a comment Login