Companhias de teatro correm o risco de desaparecer

.

Dizem que estão a passar por uma situação de “calamidade” e de “verdadeiro estado de sítio” e exigem que o Governo conclua os processos relativos aos próximos financiamentos, os quais não poderão ser inferiores a 21 milhões de euros. O diretor-geral das Artes já revelou que os valores deverão andar à volta dos 12 milhões de euros

Domingos Viegas

A ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve e mais cinco companhias descentralizadas de todo o país alertaram esta semana que estão “à beira da extinção” devido a problemas financeiros…

…(notícia completa na edição impressa do Jornal do Algarve, que está nas bancas desde quinta-feira, dia 12)