CCDR apoia internacionalização de empresas algarvias

.

As empresas algarvias devem apostar na internacionalização como forma de ultrapassar a crise. Esta é a palavra chave da sessão de formação apoiada pela CCDR Algarve, que vai decorrer, dia 16, em Faro. A ideia é apoiar as empresas da região a passarem as fronteiras e aumentarem as exportações regionais, que representam apenas 0,24 por cento do total nacional.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, através da Enterprise Europe Network, tem abertas inscrições para uma formação de caráter prático sobre “Internacionalização de Empresas”. A iniciativa terá lugar, no dia 16 de julho, na Praça da Liberdade, em Faro.

Esta ação surge no seguimento de dois de workshops sobre o mesmo tema, organizados em junho pela Enterprise Europe Network, em parceria com a Loja de Exportação de Faro. Segundo os responsáveis, o objetivo é “aprofundar os conhecimentos adquiridos na operacionalização de um Plano de Internacionalização”.

“Perante um mercado nacional pequeno e deprimido, as empresas necessitam de alargar as fronteiras dos seus negócios, iniciando ou aumentando as suas vendas ou prestação de serviços em mercados externos, para se manterem competitivas, daí a oportunidade desta iniciativa”, referem os promotores.

A CCDR destaca ainda a necessidade de as empresas algarvias enveredarem por esta aposta na internacionalização, frisando que a realidade do Algarve, em termos de saídas internacionais de mercadorias oriundas da região, “é muito exígua, pois representa apenas 0,24 por cento do valor total nacional (dados de 2010)”.

“A isto acresce que mais de 50 por cento das exportações regionais são produtos do setor primário não transformados e que cerca de 45 por cento do valor das mercadorias expedidas têm como destino o nosso país vizinho, a Espanha”, acrescentam.

Internacionalização em dez passos

A sessão que vai decorrer no dia 16, em Faro, será orientada por António Paraíso, formador e consultor em marketing internacional, com experiência de 18 anos como gestor de mercados externos. Este especialista vai partilhar com empresários a forma como cada empresa se deve organizar para trabalhar lá fora, transmitindo algumas sugestões de planeamento e condução das respetivas estratégias de internacionalização.

Assim, nesta formação, os empresários podem ficar a conhecer melhor os “10 passos do Plano de Internacionalização”, que serão apresentados de forma detalhada, incluindo fichas de trabalho e mapas que irão servir de base, em conjunto com pesquisa na internet, para uma parte prática de construção do plano de cada formando.