Cantinas sociais evitam que a fome alastre

.

Na região “campeã” nacional do desemprego, as situações de sobre-endividamento, pobreza e fome estão a levar cada vez mais famílias a pedir ajuda. O programa nacional de emergência alimentar, que prevê a criação de 35 cantinas sociais no Algarve, pretende matar a fome a mais de duas mil pessoas. Este projeto, que já está a decorrer na região, leva a casa dos algarvios mais necessitados uma refeição quente…

(Toda a reportagem na edição em papel do Jornal do Algarve – dia 9 de agosto)

NC/JA