Alcoutim e Castro Marim são os concelhos mais afetados pela seca

.

A chuva que caiu nos últimos dias não compensa o estrago deixado pela falta de água nos últimos meses. Seca severa já atinge um terço do Algarve. Especialistas garantem que a situação deverá agravar-se nos próximos três meses. Governo já aprovou uma nova linha de crédito para ajudar agricultura e pecuária

DOMINGOS VIEGAS

Cerca de um terço do Algarve estava na situação de seca severa no final de setembro, mantendo-se o restante território na situação de seca moderada. E os especialistas garantem que não há perspetivas de melhorias e que a situação vai piorar, pelo menos, nos próximos três meses.

No final de setembro, a seca severa, o segundo nível mais alto do índice PDSI (que mede a intensidade da seca) atingia já mais de 80 por cento do território nacional, mas 7,4 por cento estava ainda pior, ou seja, na situação de seca extrema, o nível mais alto. O restante território estava em seca moderada (10,7 por cento) ou seca fraca (0,8 por cento).

De acordo com o último relatório climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o mês de setembro deste ano foi o mais seco dos últimos 87 anos. O total de precipitação acumulado no último ano hidrológico (de 01 de outubro de 2016 a 30 de setembro de 2017) foi de 621.8 milímetros, ou seja, 70 por cento do normal e o nono valor mais baixo desde 1931…

…(Reportagem completa na edição impressa do Jornal do Algarve, que está nas bancas desde quinta-feira 19/10/2017)

You must be logged in to post a comment Login